https://www.instagram.com/makradio_oficial/?hl=pt-br
CINEJAZZ TEM PÚBLICO RECORDE EM CASA BRANCA-SP
17/11/2022 14:15 em Novidades

A Praça do Rosário, em Casa Branca-SP, ficou pequena para as centenas de pessoas que estiveram presentes no último domingo (13), para o espetáculo cênico-musical, Cinejazz. A tarde caiu com a força de uma tempestade, que limpou céu e ares, preparando a todos para a imersão em um momento singular. A expectativa era grande, mas antes que a noite caísse, o clima tornou-se perfeito para a montagem ao ar livre. Assim, faltando menos de uma hora para a apresentação, não restavam cadeiras e a correria de todos do Departamento de Cultura da cidade e da produção do espetáculo era para conseguir mais assentos e acomodar a todos: crianças, jovens, adultos, idosos, portadores de necessidades especiais, famílias inteiras e diferentes gerações, que, em momentos singulares, marejaram olhos e partilharam com artistas e com a paisagem poética das noites de primavera de um momento para ser gravado na memória. Extremamente elogiada, a montagem, que tem circulado em sua 2ª temporada, repetiu êxito em Casa Branca-SP, com recorde de público e a realização de um musical que dificilmente estaria em uma cidade do interior, descentralizando acessos e provando que a arte tem caráter social e de mudança de paradigmas. O espetáculo é uma realização do Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio exclusivo Renovias e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Casa Branca-SP, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentabilidade - Departamento Municipal de Cultura.

Evidenciado clássicos do jazz imortalizados pelo cinema, a montagem apresenta um diálogo entre o teatro, a poesia, a música, a dança, personagens icônicos e o cinema, em um espetáculo cênico-musical envolvente e elogiado, que foi sucesso de público em sua primeira edição. A produção, que parte de Poços de Caldas e é mineira traz, no elenco, relevantes nomes das artes no sul de Minas. CINEJAZZ A estrutura poética dá o tom ao espetáculo, com uma narrativa que pretende oferecer ao público um momento de delicadezas, de sonho e encantamento, projetando na arte a possibilidade de trazer esperanças. Com classificação indicativa livre, a montagem atinge a um público amplo e plural, de crianças a idosos. De interpretação elogiada, Jesuane Salvador imprime delicadeza e força interpretativa ao espetáculo. "Após a apresentação em Casa Branca ouvi relatos tão lindos que me emocionei profundamente. Um senhor me disse, com olhos marejados, que poderia afirmar que foi a melhor performance que já presenciou e que, de seus 85 anos, poderia dizer que talvez fosse a melhor que poderá assistir em toda sua vida. Como não se emocionar com um retorno como este? Nosso espetáculo é também acessível e tem tradução em libras.

Receber o abraço e conversar com quem tem limitações auditivas ou é surdo e está assistindo a um musical, se emocionando e nos agradecendo por este momento é algo que não tenho palavras para descrever. Saí de Casa Branca totalmente impactada. Nosso Cinejazz traduz, de forma muito singular, como a arte pode resgatar significados essenciais sobre nossa 'estada' neste mundo. É um reflexo de como o fazer artístico pode trazer esperanças e também um desejo de falarmos sobre a beleza humana, traduzida na força de emoções expressas por obras artísticas atemporais", revela a artista, que dá voz à produção e assina seus textos.

O espetáculo conta, ainda, com a presença marcante de Carol Affonso, que acredita que a montagem traz uma profunda reflexão sobre a projeção da vida, do interior das emoções à uma tela de cinema. “Da cabine da criação o projetista a operar a luz, aguarda com seu olhar grato e silencioso…É um espetáculo pra se emocionar, sentir o coração bater mais forte, os olhos lacrimejarem e a pele arrepiar. É um espetáculo pra sentir alegria, amor, tudo que precisamos", disse Carol, que reflete seu talento ímpar na montagem que traz, ainda, a sofisticação sonora proposta pela orquestra Cinejazz, a presença de atores e bailarinos, além de intervenções poéticas e audiovisuais, que compõem o cenário de forma dinâmica. "É um espetáculo maravilhoso feito por pessoas apaixonadas, além de toda a diversidade cultural no palco, com teatro música, dança e poesia. A gente levou para Casa Branca toda uma estrutura de palco, som e iluminação, digna dos grandes musicais. Foi realmente memorável", pontuou Marcos Guedes, que assina a Direção de Arte do espetáculo. A Direção Musical e Regência de Cinejazz são do maestro Juliano Barreto, com arranjos de Otávio Quartier, coreografias e preparação de elenco de Gisa Carvalho, sonoplastia, iluminação e técnica de Antonio Molina e Donizete Garcia.

A Direção Geral e o roteiro são de Jesuane Salvador e a Direção de Produção e intervenções poéticas de Carol Affonso. A apresentação é uma realização do Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio exclusivo Renovias e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Casa Branca-SP, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentabilidade - Departamento Municipal de Cultura. Promovendo encantamento e a possibilidade de atingir um público amplo e diversificado, Cinejazz prima também pela acessibilidade, trazendo tradução em libras pela BR Libras. Como contrapartida cultural, logo após a apresentação, artistas e equipe realizam um bate-papo com os interessados em compreender o processo de concepção do espetáculo. Em sua 2ª temporada, o projeto segue com apresentação em Mogi Guaçu-SP.

COMENTÁRIOS